sábado, 26 de setembro de 2015

Tacaratu: Sertão é a primeira região do Brasil a abrigar parque híbrido



O governador Paulo Câmara e o CEO da multinacional italiana Enel Green Power, Luigi Parisi, cortaram a fita do Complexo Fontes. O empreendimento é formado por duas usinas fotovoltaicas (Fontes Solar I e II) com potência instalada de 11 MW, sendo oficialmente, a partir de agora, o maior parque fotovoltaico em operação no País. E um parque eólico de 80 MW (Fontes dos Ventos). Juntos, são capazes de gerar 340 GWh por ano, volume suficiente para abastecer 250 mil residências. O investimento total no Complexo Fontes foi de cerca de R$ 660 milhões, segundo cotação média do câmbio desta semana. O pioneirismo na implantação de parques híbridos é fruto do planejamento do Governo de Pernambuco de consolidar o Estado como polo gerador de energias renováveis e produtor de equipamentos e tecnologias. "Pernambuco mais uma vez mostra o seu pioneirismo e a sua crença de que é possível, sim, fazer as coisas acontecerem de forma diferente. Vemos o nascimento de uma junção de energia eólica com energia solar, inédita no Brasil. Experiência que olha pra frente e prioriza o desenvolvimento sustentável. É isso que o Brasil precisa: a volta da confiança” destacou Câmara. Secretário de Desenvolvimento Econômico, Thiago Norões enalteceu a ação. “Nesse momento, Pernambuco e Tacaratu aumentam em mais de 30% a capacidade instalada de geração de energia solar no País. Esse momento assinala a coragem e o pioneirismo da Enel Green Power e mostra o destemor e a ousadia de Pernambuco e do seu povo. Mostra também o acerto do Governo de Pernambuco em apoiar de todas as maneiras o fomento às energias renováveis”, pontuou. Já o CEO da Enel, Luigi Parisi, falou “do orgulho para a Enel Green Power e para Pernambuco celebrar esse título de gerar energia híbrida em larga escala e criar emprego”. O Fonte dos Ventos é composto por 34 turbinas e foi fruto de um investimento de € 130 milhões. Fornece energia tanto para o mercado livre quanto para o regulado, de acordo com o contrato de compra de energia de longo prazo, concedido à empresa após o leilão público de energia A-5, realizado pelo Governo Federal em 2011. O parque foi o primeiro investimento em energia eólica da Enel Green Power no Brasil e reduzirá em 126.318 toneladas as emissões de CO2. Os parques híbridos, viáveis em 60% do território pernambucano, são estratégicos porque permitem o compartilhamento de infraestruturas, resultando em menores custos de implantação. Promovem ainda um melhor aproveitamento dos recursos naturais, pois no momento em que há redução na incidência de raios solares, os ventos sopram com maior força e vice-versa. O avanço da geração de energia limpa rumo ao Agreste e Sertão é a nova face da política de interiorização do desenvolvimento empreendida pelo Governo de Pernambuco.


Municípios como Tacaratu ocupam agora posição de destaque nacional no segmento de energias renováveis, representando a adição de maior valor agregado à atividade econômica da região. A Enel Green Power é uma subsidiária do Grupo Enel dedicada ao desenvolvimento e à gestão de empreendimentos de geração a partir de fontes de energia renovável e líder mundial no setor. Possui operações na Europa, África e Américas. É dona de uma capacidade de geração anual igual a, aproximadamente, 32 milhões de GWh a partir de fontes renováveis - o suficiente para atender às necessidades energéticas de mais de 10 milhões de residências.