sábado, 28 de fevereiro de 2015

Presos suspeitos de envolvimento na chacina de Poção


 
A Polícia Civil anunciou, neste sábado (28), a prisão de três suspeitos de envolvimento no assassinato de três conselheiros tutelares e da avó de uma criança disputada por duas famílias, em Poção, no Agreste do estado. Eles foram mortos a tiros no dia 6 de fevereiro. Bernadete de Lourdes Britto Siqueira Rocha, 52, e seu filho José Cláudio de Britto Siqueira Filho, 32, tiveram a prisão temporária (com validade de 30 dias) decretada na última sexta-feira (27), suspeitos de serem os mandantes do crime. Eles são avó paterna e pai da criança de 2 anos que sobreviveu à chacina.

Também foi preso na última quinta-feira um homem que teria sido o executor do crime. A identidade dele não foi revelada para não atrapalhar as investigações. De acordo com a Secretaria de Defesa Social (SDS), as diligências continuam. Outros detalhes do crime só serão revelados quando o inquérito for concluído. O caso está sob sigilo. Nesta segunda-feira (02), a polícia divulgará novas informações sobre as prisões.

Entenda o caso
As vítimas estavam em um carro do Conselho Tutelar de Poção e voltavam de Arcoverde, no Sertão do estado, quando foram surpreendidas.

Na época, a polícia revelou que o primeiro tiro deve ter atingido o condutor, Lindenberg Nóbrega de Vasconcelos, 53, fazendo o carro parar logo na entrada no Sítio Cafundó.

A criança de dois anos - única sobrevivente - foi atingida de raspão. A avó materna, Ana Rita Venâncio, 62, conseguiu protegê-la antes de morrer. Também foram alvejados pelos tiros os conselheiros Carmem Lúcia da Silva, 37, e José Daniel Farias de Monteiro, 32.

Fonte: Diário de Pernambuco