sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Mãe de menino encontrado morto em Belém do São Francisco pode ser indiciada por abandono


A mãe da criança de oito anos, encontrada morta na última semana, em Belém do São Francisco, no Sertão de Pernambuco, pode ser indiciada pela polícia, por abandono de incapaz. O corpo do menino foi localizado na Fazenda Canta Galo, Zona Rural da cidade, por um morador da localidade. A criança estava desaparecida há cerca de 10 dias e ninguém da família deu queixa na delegacia sobre o desaparecimento . Um adolescente de 16 anos confessou o crime. 

 

De acordo com o conselheiro tutelar Charles Sá, o órgão vinha acompanhando a criança há três anos, porque havia relatos que o menino era vítima de maus tratos causados pela mãe. “A gente sabe que era uma mãe que ingeria álcool constantemente, não sendo registrado em nenhum momento ou ocasião agressões físicas a essa criança, mas como não era uma mãe cuidadosa, e de certa forma deixava a desejar a orientação e encaminhamento ao menor”, esclarece.

 

Para a polícia, o fato da família não ter denunciado o desaparecimento para a própria polícia e nem para o Conselho Tutelar, atrapalha o desenrolar da situação. “Esse fato atrapalha as investigações, tendo em vista que a criança já estava desaparecida há dez dias e os genitores só vieram se manifestar quando o corpo apareceu, alegando que estava desaparecida há dois dias”, explica o delegado Roberto Fonseca.

Devido ao abandono por parte da mãe, a guarda da criança foi entregue legalmente ao pai do menino, por meio de um Termo de Entrega Provisória, mas poucos dias depois o garoto voltou a morar com a genitora. Em julho do ano passado, outro termo foi entregue e a criança deveria estar sob os cuidados do pai.

“Quando tomamos conhecimentos, a criança estava de posse da genitora, o que não poderia acontecer porque o Conselho Tutelar já havia aplicado duas medidas protetivas em favor da criança, entregando a guarda ao genitor

Segundo a polícia não há indícios de que a mãe esteja envolvida no crime, mas ela poderá ser punida por abandono de incapaz “Apesar de desaparecida, os pais, os responsáveis não procuraram os órgãos competentes”, ressalta o delegado Roberto.

Segundo a Polícia Civil, o adolescente de 16 anos suspeito de ter praticado o crime, confessou ter abusado sexualmente a criança e em seguida ter assassinado a vítima. Ainda de acordo com informações da polícia, um adulto que estava com ele no momento do crime ainda será ouvido. E o morador da fazendo que havia encontrado o corpo e estava preso como suspeito, foi liberado.

A polícia continua investigando o caso.

Da redação do Blog do Jair Ferraz
Fonte: TV Grande Rio

Nenhum comentário:

Postar um comentário