sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Ibimirim: Açude de Poço da Cruz está secando.






O semiárido passa pela pior seca dos últimos 50 anos e mais de 60% dos municípios de Pernambuco enfrentam algum tipo de racionamento. Situado em Ibimirim, no Sertão, o Açude Poço da Cruz é o maior do estado e está próximo do chamado "volume morto". Com capacidade para mais de 500 milhões de metros cúbicos, o reservatório abriga somente 7% de água. A situação foi exibida no ABTV 2ª Edição da segunda-feira (2).
 
(Correção: ao ser publicada, esta reportagem errou ao informar o uso do volume morto. Ao ser entrevistado pela equipe do telejornal, Francisco Manuel da Silva, secretário-executivo do Conselho Gestor do Açude, equivocou-se. Em nota enviada ao G1, disse: "Por um lapso deste conselho gestor, na pessoa do secretário, fizemos achar que o açude Poço da Cruz já se encontrava no seu volume morto, o que não representa a verdade". O erro foi corrigido às 15h42 desta quinta-feira, dia 5).
 
Ao contrádio de dez anos atrás, quando o açude atingiu o volume máximo e transbordou, construções que estavam submersas começaram a reaparecer e medidas de racionamento estão sendo tomadas. Há pouco mais de um mês, o fornecimento para os canais de irrigação foram suspensos. Se a água fosse liberada, haveria o "esvaziamento total do açude e isso não é bom de forma nenhuma", destaca Francisco Manuel da Silva, secretário-executivo do Conselho Gestor do Açude.
 
O agricultor José Edson é fruticultor e reduziu a área de plantação de oito para apenas meio hectare. "Até 60 milheiros de banana eu já colhi. Agora, três, quatro ou cinco, no máximo", lamenta. A situação pela falta de água é semelhante para produtores rurais e demais habitantes em 116 municípios. E a previsão não é favorável. "Nesse período, chove em torno de 400mm, mas, devido à atuação do fenômeno El Niño, a previsão é de que chova abaixo de 70% do que é esperado", informa o meteorologista Roberto Pereira, da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac).


Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário