terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Goiás: Tentativa de assalto a carro forte termina com dois suspeitos mortos.






Na manhã desta terça-feira (27) uma tentativa de assalto a um carro-forte terminou com dois suspeitos mortos e um baleado na Avenida T-9, no Setor Jardim América, em Goiânia. De acordo com o delegado Alex Vasconcelos, do Grupo Antirroubo a Bancos, da Delegacia de Investigações Criminais (Deic), quatro suspeitos abordaram o carro-forte no momento em que os seguranças descarregavam malotes de dinheiro em uma agência da Caixa Econômica Federal. Eles reagiram e houve troca de tiros. Segundo informações dos nossos internautas os assaltantes chegaram em um carro prata no momento em que o carro-forte já estava na frente da agência. Eles desceram e começaram a atirar contra os seguranças, que revidaram. Na troca de tiros, dois suspeitos acabaram feridos e morreram no local. Outro suspeito identificado como Antonio Elsio de 35 anos também foi baleado e passou por uma cirurgia durante essa tarde no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) . "Foi uma ação ousada, não podemos falar que eram amadores, mas a reação dos seguranças foi muito boa", afirmou o delegado. Já o quarto suspeito, que permanecia na direção do carro, conseguiu fugir e minutos depois a Polícia Militar conseguiu localizar o veículo abandonado mas o criminoso segue foragido. De acordo com a PM, os suspeitos portavam duas bombas, que seriam usadas para explodir os lacres dos malotes. Os materiais foram abandonados no local. O Grupo Antibombas foi acionado e isolou a área para a retirada dos explosivos com segurança. Ainda de acordo com a Polícia Militar os criminosos que morreram durante a troca de tiros foram identificados como Givaldo Pereira da Cruz de 52 anos, que usava tornozeleira eletrônica, e Erisvaldo Conceição dos Santos de 49 anos. Em nota, o responsável pelo carro-forte do Grupo Protege informou que "seus colaboradores são rigorosamente treinados para atuar em situações de risco e que seguem os procedimentos de segurança estabelecidos". A empresa ainda afirmou que colabora com a polícia e que não vai fornecer detalhes "para não atrapalhar as investigações".



Fonte: Blog do Jorge Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário