sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Chã Grande - PE: Ladrões roubam banco e aterrorizam a cidade.


Moradores da cidade de Chã Grande, no Agreste, viveram momentos de tensão na manhã desta sexta-feira, quando ladrões assaltaram a agência do Banco do Brasil, no centro do município. Armados com pistolas, os quatro homens chegaram à agência minutos antes dela abrir. Assim que o expediente começou eles anunciaram o assalto, obrigando clientes e funcionários a se deitarem no chão. Os criminosos agiram com bastante violência, deixando as vítimas apavoradas. Após a saída dos ladrões, uma mulher chegou a passar mal e precisou ser socorrida no hospital do município. Na hora que eles fugiam do prédio, um policial, que estava à paisana e passava pela rua, desconfiou trocou tiros com os quatro homens, que revidaram com disparos. Os criminosos foram vistos fugindo pela PE-71, que liga Chã Grande à BR-232.
A Polícia Civil foi acionada e já solicitou imagens do circuito interno de segurança do banco. Policiais militares estão fazendo rondas na região vizinha, mas até agora, ninguém foi preso. Na cidade de Pombos, policiais chegaram a montar uma barreira na rodovia, no entanto, o veículo dos ladrões não teria passado pela estrada.
Por conta do assalto, o atendimento do Banco do Brasil de Chã Grande foi suspenso e só deve normalizar na próxima terça-feira, pois segunda, será feriado no município. O assalto à agência não foi o primeiro. No ano passado, bandidos arrombaram os caixas eletrônicos durante a madrugada e obrigaram guardas de rua a carregarem malotes com o dinheiro roubado.

Bonito - A Polícia investiga se os assaltantes não fariam parte da mesma quadrilha que na última quinta-feira explodiu um caixa eletrônico da agência do Banco do Brasil da cidade de Bonito, também no Agreste. Os três homens teriam usado uma furadeira para arrombar o caixa. Peritos do Instituto de Criminalística estiveram hoje pela manhã para periciar a agência, que também permanece fechada. A quantia roubada em ambas agências não foi divulgada pelo Banco do Brasil.

Fonte: Diário de Pernambuco