terça-feira, 12 de agosto de 2014

Eduardo Campos concede entrevista ao portal G1, e defende o imposto unificado.


O candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, também passou a segunda-feira (11) em São Paulo. O primeiro compromisso foi no portal de notícias da Globo. Ele disse que, se eleito, não vai aumentar impostos no país.
No G1, o portal de notícias da Globo, Eduardo Campos participou de uma sabatina. Defendeu a redução no número de ministérios à metade. Sobre economia, disse que o Brasil precisa se esforçar mais para controlar a inflação.
Numa entrevista depois da sabatina, Eduardo Campos falou sobre habitação. Disse que, se for eleito, vai manter o programa "Minha Casa, Minha Vida". E buscar a construção de moradias populares mais perto dos centros das cidades.
Ele também defendeu a criação de um imposto sobre grandes fortunas. Disse que, se eleito, vai fazer uma reforma tributária que não onere a geração de trabalho formal. E defendeu que o PIS e a Cofins sejam unificados a outros impostos.
"Nós vamos fazer a reforma tributária. Ela entrará em vigor de maneira fatiada, porque nós tomamos uma decisão: não aumentar tributos no Brasil. Porque enquanto saísse aumentando com gambiarras os tributos, nunca vai sair a reforma. Então a decisão de não aumentar a carga tributária, ela vai induzir o país a ter um novo sistema”, declarou o candidato.

Fonte: Jornal Nacional TV Globo