segunda-feira, 7 de julho de 2014

Polícia identifica e manda prender membro da Fifa ligado a esquema de cambistas


A Polícia Civil já identificou e pediu a prisão temporária do integrante da Fifa acusado de fornecer ingressos para a quadrilha internacional liderada pelo argelino Mohamadou Lamine Fofana, detido no Rio por esquema de cambismo. Agora, os agentes só esperam um mandado ser expedido pela Justiça para que a prisão do homem, que ainda está hospedado no Copacabana Palace, seja efetuada. O nome ainda não divulgado.
A identificação só foi possível com a colaboração do advogado José Massih, que prestou depoimento na 18ª DP (Praça da Bandeira). Segundo o delegado Fábio Barucke, Massih vai receber o benefício da deleção premiada. Na próxima quinta-feira, o delegado vai pedir a liberação do advogado, que continua preso sobre custódia na delegacia, sob acusação de ser o braço direito de Fofana.
A Fifa enviou nesta segunda-feira para a Policia Civil uma lista com nomes e contatos de todos os funcionários credenciados para a Copa do Mundo. A polícia comparou essa relação com números chamados por Fofana para chegar aos nomes dos funcionários.
Líder preso
A investigação da 18ª DP, que culminou com a prisão de Lamine Fofana e outros 10 suspeitos, começou quando o PM reformado Oséas do Nascimento foi flagrado vendendo ingressos nas proximidades do Maracanã. A partir da interceptação do celular dele, os agentes chegaram ao franco-argelino, líder do esquema internacional.
Fofana revelou ao delegado Fábio Barucke que uma de suas fontes de ingressos é a Match Hospitality, firma escolhida pela Fifa para organizar o serviço de camarotes e ingressos de primeira classe para a Copa. A empresa virou o principal alvo da 18ª DP e tem como um de seus acionistas minoritários Philippe Blatter, sobrinho de Joseph Blatter, presidente da Fifa.
A Polícia Civil repassou à Fifa os dados dos ingressos apreendidos com Fofana. Desse total, 70 são de hospitalidade e estavam em nome das empresas Relliance (credenciada para venda de pacotes na Índia), Atlanta Sportif (de Dubai e que pertence a Fofana), Jet Set Sports (para a Rússia, Suécia e Noruega) e Pamodzi Sports (da Nigéria). Todos os responsáveis serão chamados para depor na distrital.

Da redação do Blog do Jair Ferraz

Nenhum comentário:

Postar um comentário