sábado, 19 de julho de 2014

Domingo de prova para candidatos a promotor de Justiça do Ministério Público

Acontece, neste domingo (20), a prova seletiva para 15 vagas de promotor de Justiça e promotor de Justiça substituto do Ministério Público de Pernambuco (MPPE). São esperados 3.346 candidatos, que devem chegar ao local do exame até, no máximo, às 8h30, quando ocorrerá o fechamento dos portões. A prova terá 100 questões objetivas, com duração de quatro horas.
São locais de aplicação da prova: a Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), em Santo Amaro, o Centro Universitário Maurício de Nassau (Uninassau), nas Graças, e o Colégio Boa Viagem, em Boa Viagem. Quem não se encontra de posse do cartão informativo, para saber em qual local realizará a prova, basta acessar o site da Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br), responsável pela organização do concurso público.
Só poderá realizar a prova, aquele que portar um documento de identificação original com foto. Para facilitar a orientação do local e da sala destinada, é importante que o candidato também leve o cartão informativo. Já estão previstas a primeira e a segunda prova discursiva, ambas para o dia 14 de setembro.
As provas orais devem ocorrer entre 29 de novembro e 02 de dezembro. A previsão é que o resultado final seja divulgado no dia 23 de abril de 2015.

Todo o cronograma está sujeito a mudanças.

Documentação necessária
Carteiras e/ou cédulas de identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança Pública, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar ou pelo Ministério das Relações Exteriores; cédula de identidade para estrangeiros; cédulas de identidade fornecidas por órgãos públicos ou conselhos de classe que, por força de Lei Federal, valem como documento de identidade, como por exemplo, as da OAB, CREA, CRM, CRC etc. Também será valido Certificado de Reservista; passaporte; Carteira de Trabalho e Previdência Social, Carteira Nacional de Habilitação (com fotografia, na forma da Lei nº 9.503/97), bem como carteiras funcionais expedidas por órgão público que, por lei federal, valham como identidade. Os documentos deverão estar em perfeitas condições, de forma a permitir a identificação do candidato com facilidade. Não serão aceitos como documentos de identidade: certidões de nascimento, CPF, títulos eleitorais, carteira nacional de habilitação sem foto, carteiras de estudante, carteiras funcionais sem valor de identidade.
 
Da redação do Blog do Jair Ferraz

Nenhum comentário:

Postar um comentário