CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Verdades do Estatuto do Desarmamento - Outubro teve 81% de homicídios praticados com armas de fogo


Revólver foi aprendido no Presídio frei Damião de Bozzano (Foto: Ascom/Seres)
Mês foi o mais violento de Pernambuco, desde 2008, segundo a SDS.
Homens são a maioria das vítimas; entre os dias 1º e 29, houve 413 mortes.

Do G1 PE

Dados registrados pela Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS) mostram que, em outubro deste ano, 81,11% dos assassinatos foram cometidos com armas de fogo. O mês teve o maior número de homicídios desde 2008, de acordo com registros feitos na segunda-feira (1º) na primeira parcial divulgada pela SDS.


Entre os dias 1º e 28, a SDS notificou 399 crimes contra a vida. Nesta quinta-feira (3), no site da pasta, os responsáveis pelas estatísticas acrescentaram os 14 assassinatos notificados  apenas no dia 29. Assim, na nova parcial de outubro, é possível contar 413 homicídios. E ainda faltam dados de mais dois dias.
Em outubro, o comando da SDS foi trocado. O secretário Alessandro Carvalho deixou a pasta e virou assessor especial do governador. O novo titular, o delegado da Polícia Federal Angelo Fernandes Gioia, assumiu o cargo com a meta de reduzir os índices de violência em Pernambuco.


Tomando como base os 413 crimes contra a vida, a SDS informa que houve, em outubro de 2016, 335 assassinatos cometidos com revólveres, pistolas e espingardas. Os outros 78 homicídios foram praticados com armas brancas, como facas, facões ou foices, ou outros tipos de objetos. Entre eles, foi notificado até um veículo.
Os registros da secretaria mostram, ainda, que as vítimas são em sua maioria homens: 94%. Trinta e três dos 413 crimes foram cometidos contra menores de 18 anos, o que representa 8% do total.
Nas estatísticas, a SDS também informa a cor da vítima e revela que 397 pessoas assassinadas eram consideradas pardas. Isso representa 96%. Há apenas 10 registros de mortes de brancos e quatro de negros. 
Em relação ao local dos assassinatos no mês mais violento do ano, até agora, a SDS contabilizou 148 mortes violentas no Grande Recife. Os 14 municípios da Região Metropolitana, onde vivem quase 4 milhões de pessoas, registraram 35,8% dos assassinatos de Pernambuco, no período.
Pacto pela Vida
Quando chegou ao Recife, o novo secretário afirmou, em entrevista, que o Pacto pela Vida é um instrumento importante para o combate ao crime. Gioia disse também, em outra ocasião, que, para conter a criminalidade, a primeira estratégia a ser adotada pelo poder público seria dar mais celeridade às investigações de crimes como assassinatos e explosões de banco. A partir deste mês, por exemplo, Pernambuco passou a ter sete equipes de combate a roubos e furtos, quatro a mais que as existentes até então.
A SDS informou, por meio de nota, que está tomando medidas que devem impactar na segurança pública do estado nos próximos meses. Entre elas está o fato de que o Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil passou a atuar, juntamente com a Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no trabalho de investigação de homicídios, contando assim com mais oito equipes para investigar esses crimes.
A secretaria apontou que está também trabalhando na reorganização das jornadas extras dos policiais, com ampliação dos plantões e reforço do policiamento nos horários com maior índice de homicídios, além da redistribuição de efetivo, transferindo para as ações operacionais os policiais que atuavam em atividades administrativas. O município de Jaboatão dos Guararapes deve ganhar um segundo batalhão de Polícia Militar ainda neste ano.
Na nota, o órgão destacou ainda que, de setembro a outubro, foram concluídos 2.227 inquéritos de homicídios, contra 1.861 no mesmo período de 2015; foram cumpridos no mesmo período 4.153 mandados. Nos nove primeiros meses do ano, foram também concluídos 20.628 inquéritos dos demais crimes, tais como os que envolvem drogas, roubos, furtos, apreensão de armas, Maria da Penha, "o que representa um aumento de 13% em relação ao mesmo período de 2015 (18.254)".