CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Recife/PE - Policial Militar é encontrado morto na Avenida Norte

Do Jornal Folha de Pernambuco

O policial militar Leonardo José dos Santos, de 32 anos, foi morto neste domingo (29). O corpo foi encontrado pouco depois das 6h em uma transversal da Avenida Norte - Rua Ibiá, nº 39 - na Zona Norte do Recife. Em nota, a PM informou que Leonardo era desertor - deixou de se reapresentar após um tratamento médico. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai investigar o caso.
    Parentes informaram que Leonardo estava há sete anos na corporação e integrava o 11º Batalhão de PM. Três anos atrás ele se envolveu em um crime e cumpriu pena de um ano e meio por homicídio no Centro de Reeducação da Polícia Militar (Creed) - há um ano estava em liberdade provisória, trabalhando como segurança de um mercadinho.

    Leo Motta/Folha de Pernambuco
    Vítima cumpriu pena de um ano e meio no Creed por homicídio
    A polícia apurou que a vítima estava em uma moto com outro rapaz que também foi atingido, mas conseguiu fugir. Há boatos de que o policial estaria praticando assaltos, mas parentes dele negaram tudo. Quando a polícia chegou ao local do crime, a cena tinha sido alterada. Os documentos e a arma da vítima estavam no chão e foi encontrada uma pistola de uso restrito, mas legalizada, e três pentes de munição.

    Foram enviados à cena do crime dois peritos criminais e dois delegados e o Instituto Médico Legal (IML) removeu o corpo antes das 10h. Havia muitos curiosos observando a movimentação no local, que fica perto do restaurante Rei da Picanha. Três outros PMs foram assassinados nesta semana.
    Confira a nota da PM na íntegra:

    "A Assessoria de Comunicação Social esclarece que o Soldado PM Leonardo José dos Santos, assassinado na manhã de hoje (29), encontrava-se na condição de desertor.
    O Sd L. Santos, esteve preso no CREED, por homicídio e foi solto por “Alvará de Soltura”, há mais de 6 meses. O mesmo ingressou na PM em 2008, era lotado no 11º BPM e estava submetido a dois processos: um de deserção, por não ter se apresentado no batalhão após conclusão de licença médica para tratamento de saúde e outro processo de licenciamento das fileiras da Corporação pela Corregedoria Geral da SDS. A Assessoria esclarece, ainda, que os trâmites da investigação da morte do soldado ficará a cargo do DHPP."