CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

terça-feira, 24 de maio de 2016

Difamação por fotos via WhatsApp, leva Polícia a investigar crime contra família do Prefeito de Lagoa de Itaenga

A Delegacia de Lagoa de Itaenga está investigando a divulgação de mensagens pelo aplicativo WhatsApp, com imagens de um casal fazendo sexo e um texto dizendo que a mulher retratada seria filha do prefeito do município. De acordo com o prefeito Lamartine Mendes (PTB), a pessoa que aparece nas fotos não é nenhuma das suas três filhas. Mesmo assim, ele disse estar passando por constrangimentos.A família tomou conhecimento da circulação das mensagens na última quarta-feira.
prefeito Lamartine MendesA falsa notícia se espalhou por vários municípios da vizinhança. Um Boletim de Ocorrência foi registrado e uma investigação iniciada para tentar identificar de onde partiu a divulgação. O responsável poderá ser indiciado pelo crime de difamação. O prefeito de Lagoa de Itaenga afirmou que tem duas filhas maiores de 18 anos e uma adolescente de 14 e que todas elas seguem a rotina normalmente, apesar das várias ligações que todos da família estão recebendo para explicar o que aconteceu. “Procuramos a Polícia e prestamos uma queixa. Estou orientando minhas filhas e não deixarem de ir para a faculdade e ao colégio. Quem vê as fotos das mensagens e conhece minhas filhas logo sabe que não é nenhuma delas. O problema são as pessoas que não sabem quem elas são. Tenho recebido diversas ligações telefônicas e explicado que a jovem da foto não é minha filha. Já recebi telefonemas de Garanhuns, Toritama, Jaqueira e outros lugares”, contou o prefeito.
O advogado Leonardo Saraiva está acompanhando o caso e disse quais providências a família tomará após a identificação do responsável pela divulgação caluniosa. “O caso já está sendo investigado pela Polícia Civil e vamos esperar o resultado no inquérito. Além da responsabilização criminal, vamos entrar com uma ação por danos morais e ingressar com uma queixa-crime contra quem iniciou essa divulgação”, explicou Saraiva. O delegado João Gaspar, responsável pelo inquérito, informou que as equipes de investigação já estão trabalhando para chegar aos autores. “As fotos deixam claro que a jovem não se trata de nenhuma das filhas do prefeito, mas só podemos afirmar o que vai acontecer ao fim da investigação. A princípio leva a crer que é um crime de difamação”, pontuou o delegado.
Diário de Pernambuco