CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Petrolândia: PT lança candidatura própria, e anuncia o nome da professora Adriana Araujo como pré-candidata.



Professora Adriana Araujo, pré-candidata à prefeito pelo Partido dos Trabalhadores Diretório de Petrolândia.


Por Jair Ferraz

Em uma reunião que durou 01h30mim, no salão de reuniões do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolândia, foi anunciado no início da noite deste domingo dia 03 de abril de 2016, o nome da professora Adriana Araujo, Presidenta do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, como pré-candidata a Prefeita de Petrolândia, lançada pelo Partido dos Trabalhadores, com apoio do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolândia, Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Pernambuco, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, Partido Socialismo e Liberdade, e outros seguimentos sociais.

Daniel Filho (Foto do Blog Petrolândia Notícias)

Daniel Filho, representante do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco inicia a reunião convidando as lideranças para compor a mesa. Foram convidados o Sr. José Mauricio, Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolândia, o Sr. Natanael, o presidente do Partido Socialismo e Liberdade - PSOL, Rômulo Pedrosa, Dona Dedé, militante de honra do Partido dos Trabalhadores e Reforma Agrária em Petrolândia, Sr. Adelmo do MST presidente da Associação do Assentamento Abreu e Lima, o Sr. Vicente Coelho, antigo militante e membro de honra do Partido dos Trabalhadores em Petrolândia. Também compareceu o Sr. Junior Teixeira, Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tacaratu, George Novaes, recentemente filiado ao PSOL, grande número de pessoas e os blogueiros Alex do Petrolândia Notícia, Assis Ramalho, e o blogueiro do Gato Preto, o Rei da Notícia Jair Ferraz, o blogueiro que não tem medo da verdade.

Sr. José Mauricio.

O primeiro a falar foi o Sr. José Maurício, Presidente do Sindicato, que inicia sua fala dizendo que “hoje é um momento histórico, e que sonhei muito para que acontecesse, e hoje está acontecendo. É a frente Popular de Petrolândia para resgatar o que se perdeu no tempo”.

O Sr. Natanael

Natanael, presidente do PT saúda a todos os presentes, principalmente os blogueiros Jair Ferraz do Gato Preto, Alex do PN, e Assis Ramalho, e depois continua a sua fala dizendo que “o dia de hoje é um ponto impar para o nosso Município, porque o partido hoje apontará uma pré-candidatura rumo à administração do Município”, explicou. “Não é com sorriso, com tapinha no ombro que a gente vai deixar se enganar, o Partido dos Trabalhadores ele tem a obrigação de traçar o seu caminho”, finalizou Natan.

O Sr. Rômulo Pedrosa

Depois foi a vez de Rômulo Pedrosa o qual disse que “começaram a se reunir a alguns dias na perspectiva de discutir a conjuntura política eleitoral da cidade de Petrolândia, na perspectiva de montar o projeto, de lançar uma candidatura, e que até esta data nenhuma das pré-candidaturas lançada em Petrolândia procurou o PT para conversar”. Rômulo evidenciou que “a candidatura da situação será combatida frontalmente, e que está na hora desta dinastia acabar. Chegou a hora de uma família de Petrolândia cuidar da cidade”.

Dona Dedé

Dona Dedé fez uma pequena mostra das diferenças da política passada com a atual. Ela disse que “tem muito orgulho de ser do PT e se Lula se candidatasse hoje ainda votava nele, e se acabarem com o PT não se filia em mais nenhum partido”, explicou com todas as letras.

O Sr. Vicente Coelho

Em seguida fez uso da palavra o autentico petista petrolandense Vicente Coelho, e iniciou dizendo que “a história do PT de Petrolândia é a história Nacional”, e continuou fazendo uma retrospectiva do PT local, desde a sua fundação em meados de 70 até aos dias atuais. Ele falou das lutas, perseguições sofridas, dificuldades a serem vencidas, vitórias e derrotas, e que um dos maiores problemas enfrentados foi a questão dos reassentamentos. Em resumo toda a fala de Vicente foi uma verdadeira “aula de história” do PT local, e conclui dizendo que “o certo é seguir com uma candidatura própria”.

Sr. Adelmo

A palavra foi dada ao Sr. Adelmo que representa o MST e é presidente da Associação do Assentamento Abreu e Lima, o qual inicia sua fala dizendo que “o grupo está formado justamente pela questão de não concordar com a atual administração, que é uma administração para poucas pessoas”, e continua dizendo que “os assentados de Petrolândia é um povo desassistido, principalmente os da Reta de Mirim, que não sabem o Município que moram, se em Petrolândia ou em Tacaratu”. Uma coisa Adelmo tem certeza, o pessoal da Reta, a maioria, 95%, podem até pertencer ao município de Tacaratu, mais votam nos políticos de Petrolândia, e o prefeito de Petrolândia não liga para isto. Adelmo lembra que a nossa cultura sucumbiu com este governo, não existe mais Petrofest, não tem mais carnaval, não tem São João, acabou tudo, e continuou dizendo que “é muito ruim para uma cidade, uma família administrar uma cidade como este pessoal que está ai, eles estão se achando não é administrador, estão se achando os donos da cidade”. Adelmo também disse que, o dinheiro que seria usado via Prefeitura para executar um projeto de assentamento, não pôde entrar em conta porque a Prefeitura de Petrolândia está inadimplente (que não cumpre no termo convencionado as suas obrigações contratuais; descumpridor), “e que isto é uma tristeza, e tá mostrando que o gestor de Petrolândia não tem compromisso com o povo”.

Professora Adriana Araujo

Chegou a vez da professora Adriana Araujo, que iniciou a sua fala saudando todos os presentes, e explicando que o projeto de candidatura própria pelo PT vem sendo trabalhado há três anos. “O diferencial desta candidatura do PT vai ser esta, que nós somos o povo que sofre, e nós somos o povo que sabe o que nós precisamos. Chega da gente colocar pessoas aqui em Petrolândia que só pensam no seu bel prazer. É um absurdo ser sempre governado em Petrolândia por pessoas que não usam os serviços públicos. Quem governa desde o tempo de Simões, todo mundo tem suas clínicas particulares”. Adriana cita que uma secretária de educação do Município tinha seus filhos estudando em escola da rede privada, e achava uma ironia, um absurdo, pela secretária de educação não acreditar nas próprias escolas que dirige. A professora Adriana diz que “Petrolândia tem um potencial maravilhoso e não é explorado. Este projeto que vem sendo construído a mais de três anos é sólido, nós temos certeza do que a gente quer, nós temos condições, e nós queremos ocupar essa vaga por isso, porque nós somos de Petrolândia, e nós queremos Petrolândia de volta para os petrolandenses. Chega de monarquia, chega de família que manda aqui a mais de 20 anos, que não considera o povo daqui, que não nos considera”. Aos poucos o discurso da professora Adriana vai endurecendo, e ela chega ao ponto de dizer que “acha ridículo no século XXI um governante junto com a secretária de educação viver querendo colocar medo em professor, criando leis mesquinhas, para estar controlando professor, questionando o jeito que trabalha. É um absurdo, as pessoas que são contra ele, as pessoas que tem uma postura crítica, ele (o prefeito) encostas estas pessoas, fica pagando o salário líquido, e contrata outra pessoa para dar os benefícios do concursado. Isto continua desde o tempo de Simões, eu sempre achei isso ridículo. Esse governo de imposição, de botar medo nas pessoas, e muita gente ainda está debaixo dos pés desse povo”, e finaliza dizendo que tem candidatura, que são livres e que tem condições. A professora Adriana concluiu as suas palavras, e assim a reunião foi encerrada.

Fotos de Jair Ferraz, o blogueiro que não tem medo da verdade!