CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Pernambuco: Policiais civis somam 2.026 assassinatos este ano


Um total de 2.026 pessoas foram assassinadas este ano em Pernambuco. Um número que pode aumentar, uma vez que 23 mortes a esclarecer continuam sendo invesrigadas no estado, todas na Região Metropolitana do Recife (RMR). Os números foram apresentados nesta sexta-feira pelo Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE). Os sindicalistas contabilizaram ainda cerca de mil assaltos a ônibus e mais de oito mil veículos roubados ou furtados em 2015 no estado, acrescentando que o policiamento, no entanto, é feito por apenas 40% do efetivo necessário.
A categoria pondera que os novos dados sobre a violência em Pernambuco apresentam uma diferença entre os índices divulgados esta semana pela Secretaria de Defesa Social (SDS). Na quarta-feira passada, o secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, mostrou que a violência voltou a subir no estado. Julho teve 297 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), quarenta a mais que no mesmo período de 2014.Na ocasião, ele ponderou que, apesar do crescimento, julho foi o segundo mês menos violento de 2015 até agora. Em junho, 264 homicídios foram computados. Em 2014, 250 assassinatos foram registrados em Pernambuco em agosto. Isso significa dizer que para este mês, para atingir a meta, o estado não pode registrar mais do que 220 homicídios.
Também durante a coletiva, o Sinpol anunciou que entrará com uma ação de inconstitucionalidade junto ao Superior Tribunal Federal (STF) para contestar o Programa de Jornada Extra (PJES) da Polícia Civil. Segundo a categoria, o valor da hora extra deveria ser R$ 50,23, mas na verdade são pagos apenas R$ 15,00. Além disso, os trabalhadores se queixam que, desde 2012, o valor do PJES não entra nos contra cheques, caindo direto na conta salário.
A entrevista coletiva foi concedida pelo presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros, diretores e advogados do sindicato, no auditório do Sinpol, na Rua Frei Cassimiro, bairro de Santo Amaro, no Recife.