CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Pernambuco: O legado consolidado por Eduardo Campos

O governador Paulo Câmara afirmou ontem, na Câmara dos Deputados, em Brasília, que a passagem de Eduardo Campos pela Casa “fez, ao longo de três mandatos, a consolidação de uma formação política necessária para seguir um caminho que foi ser governador durante quase oito anos”. Paulo foi um dos oradores na Sessão Solene que a Câmara promoveu em homenagem ao ex-governador.


De acordo com chefe do Executivo estadual, Eduardo fez uma “revolução” em Pernambuco: “implantou um modelo de gestão onde se busca fazer mais com menos e mais rápido, para chegar a toda população”. O governador destacou a área de Educação como exemplo desse trabalho bem sucedido.
“Na Educação, que tanto Eduardo sabia da sua importância, Pernambuco conseguiu sair da 21 a colocação no Ideb para a 4 a posição, sendo o Estado com a melhor Educação do Nordeste. Ele implantou ainda a maior rede de escolas em tempo integral do nosso País”.
O governador disse, ainda, que na Saúde Eduardo conseguiu deixar a sua marca, principalmente com o programa Mãe Coruja, “que foi premiado internacionalmente por reduzir a mortalidade infantil em nosso Estado em quase 50%”.
Outro ponto destacado por Paulo Câmara foi o Programa Pacto Pela Vida. Pernambuco foi o único Estado do Nordeste que durante oito anos conseguiu atingir uma marca de 32% de redução nos homicídios. “Por isso que eu venho aqui hoje para dizer que o futuro vai ser carregado com as idéias, o legado e os ensinamentos de Eduardo. E quero repetir o que tenho dito em cada lugar: mesmo sem estar fisicamente presente, Eduardo Campos continua nos inspirando, nos unindo e nos empurrando para frente.”
Na avaliação do governador de Pernambuco, o legado de Eduardo Campos faz com que ninguém desista da jornada. “Isso tem feito a diferença para continuarmos com a cabeça erguida; com vontade de fazer aquilo que ele queria que nós fizéssemos. Eduardo dizia muito bem o que a população hoje exige mais ainda: que nós trabalhemos para os que mais precisam. Além de manter o zelo na coisa pública, com uma gestão eficiente e eficaz. Com uma visão estratégica do futuro, ouvindo as pessoas e prestando contas dos nossos atos e das ações”.
De acordo com Câmara, seguir esses princípios é a maior homenagem que pode ser feita a Eduardo. “Essa é uma forma de continuar uma revolução que ele iniciou em Pernambuco e que queria espalhar pelo Brasil. E nós vamos seguir com o seu exemplo”, encerrou.