CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Recife: Encomenda de arma por preso pode ter sido causa da morte de PM






A Polícia Civil de Pernambuco divulgou, nesta sexta-feira (7), que o que teria motivado o assassinato do policial militar Marcílio Ferreira Xavier, 32 anos, seria a encomenda de uma arma por parte de um presidiário. O PM foi morto a tiros na noite da quarta-feira (5), enquanto trabalhava na Patrulha Escolar, na Escola Estadual Heróis da Pátria da Restauração, no bairro de Areias.
Na quinta (6), um suspeito do crime, de 22 anos, foi preso nas proximidades do Zoológico de Dois Irmãos. Ele está sendo acusado de latrocínio. De acordo com a polícia, um detento, conhecido como Cacau e que está preso por tráfico de drogas, no Complexo do Curado, encomendou a arma de um policial a esse suspeito. "A motivação do latrocínio parte exatamente dessa encomenda feita de dentro do presídio, da subtração da pistola.40. E percebe-se aí que houve a intenção de praticar o crime patrimonial, a subtração da pistola", detalhou o delegado responsável pelo caso, João Paulo Andrade.
O delegado também informou que depois da morte do PM, também foi assassinado na comunidade do Iraque, no mesmo bairro da escola onde o PM trabalhava, João Victor Veira de Lima, conhecido como "Japa". Na casa da mãe do "Japa" foram encontradas drogas e munição.
O assassinato do policial foi cometido por dois homens, mas a polícia ainda busca o segundo suspeito. "Em relação ao segundo suspeito, nós ainda estamos investigando. Temos dez dias para concluir o inquérito e há indícios da participação dele [Japa], mas isso ainda não está fechado. Vamos ouvir o presidiário Cacau, para saber qual a inteção dele com a encomenda, e também os familiares do 'Japa' e do suspeito detido", detalhou.