CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Petrolândia: 4ª CIPM troca de comando.

Major Lenildo, comandante da 4ª CIPM, e Jair Ferraz, O Rei da Notícia.

Major PM Lenildo Maurício da Silva, é o nome do novo comandante da 4ª Companhia Integrada da Polícia Militar (4ª CIPM), do estado de Pernambuco na cidade de Petrolândia, que assumiu à partir do dia 11 de julho, em razão de permuta com Major Fabrizio Ferraz, que foi designado para comandar a 7ª CIPM de Santa Maria da Boa Vista.
 
Em conversa que tivemos com o major Lenildo sobre o trabalho policial militar que será realizado em Petrolândia, e em todos os municípios de abrangência da 4ª CIPM, ele disse:
“ – O trabalho vai ser focado muito na parceria, pois acredito muito que nunca vou fazer um trabalho de êxito sozinho, eu e o efetivo, não! Eu preciso muito dos seguimentos da sociedade, da imprensa, dos gestores dos outros órgãos, das escolas, preciso de moto taxistas, taxistas, preciso dos professores, enfim, todo mundo numa rede conectada, passando as dificuldades para que todos entendam as dificuldades que eu tenho, e as dificuldades que os outros tem, para que a gente fortaleça no que a gente tem de ponto positivo, de forma que todos entendam o que está acontecendo dentro do cenário, e que todos possam dar sugestões, opiniões, e entender o que está acontecendo. Eu vou estar sempre procurando o diálogo. Para mim o diálogo é fundamental. E eu já tenho procurado, andando na cidade, conversando com as pessoas, com o Prefeito. Vou nas outras cidades das quais tenho o domínio de colocar policiamento. A idéia é fazer com que todos participem. É claro que tem situações que o cidadão não pode aparecer, ele vai dar uma informação e vamos preservar a fonte. Eu penso muito nesse sentido, de todo mundo participando do processo da segurança, porque se for só o comandante, só a PM não resolve não”, respondeu o major.

E com relação aos problemas que o senhor vai ter que enfrentar e resolver?
“– Este momento que estou chegando é um momento de muita análise, estou sondando a tropa e a comunidade, e a princípio Deus vai nos ajudar a fazer um bom trabalho aqui, e que a população seja beneficiada, pois o foco numero um é este, a população se sentir valorizada, prestigiada, segura, a idéia é esta", explicou.

Perguntamos ainda ao Major Lenildo, qual a “visão” dele com relação a nova lei de trânsito que determina e regulamenta o uso das “cinquentinhas”:
“- Eu tenho dois posicionamento sobre isso, o primeiro é aquele posicionamento que deve ser parecido com aquela pessoa da roça, aquela pessoa simples, que as vezes quer ter o veículo, quer transportar alguma coisa, eu acredito que deveria haver mais sensibilidade neste aspecto, eu pensando como o homem do campo, mais olhando agora como uma autoridade que disciplina interesses, olhando como uma pessoa, que eu tenho família, de repente meu filho vai andando na rua, uma pessoa sem habilitação bate no meu filho, quem não vai ficar contrariado?!” questionou.
“A pessoa tem que estar habilitada. Quem faz segurança pública como é o meu caso, eu tenho que entender, e tentar mostrar as pessoas que é importante ter habilitação, e estar com os equipamentos de segurança, porque hoje os hospitais estão lotados, na maioria, 80% dos leitos estão ocupados por traumas de acidentes envolvendo motocicletas. Isso é um dado gritante. O que o Estado e o Poder Público gasta com pessoas acidentadas, é um gasto exorbitante. Estas coisas saltam aos olhos, chamam a atenção. Eu entendo a pessoa do homem do campo, mais ele precisa estar todo regularizado, e conhecer os sinais de trânsito. A gente tem que olhar o lado do coração e da razão”, explicou o major Lenildo.

O Major Lenildo está chegando, e temos a certeza de que ele vai encontrar dados positivos, resultado do excelente trabalho realizado pelas equipes policiais militares, e por seu antecessor Major Fabrizio Ferraz, que por um período de um ano e meio foi sub-comandante, e por um período de um ano e meio foi o comandante da 4ª CIPM de Petrolândia, e que a partir do dia 11 de julho passado, assumiu o comando da 7ª CIPM de Santa Maria da Boa Vista, de um porte muito maior com relação à 4ª CIPM.



Major Fabrizio Ferraz

Não tivemos oportunidade em falar pessoalmente com o Major Fabrizio, após a sua saída da 4ª CIPM, pois desejaríamos agradecer pessoalmente toda a atenção que nos foi dada, e confiança em nós depositada, principalmente as valiosas informações que nos foram repassadas para a construção das matérias de conotação policial para Blog do Jair Ferraz.

Falamos por telefone com o Major Fabrizio, e ele manda uma mensagem para a população de Petrolândia, e micro região de Itaparica:

“É só de agradecimento! Cumprimos com a nossa tarefa. Passei praticamente três anos na 4ª CIPM, um ano e meio como sub comandante, e um ano e meio como comandante. Saímos com a sensação do dever cumprido. Fizemos o melhor que deveria ser feito para melhorar a micro região de Itaparica como um todo. Combatemos o bom combate, e a partir de agora vamos realizar esta tarefa que nos foi confiada, à frente de Santa Maria da Boa Vista, Lagoa Grande, e Região”, falou o major.

Continuando com a palavra, o major Fabrizio disse que: “deixamos a Companhia com um excelente resultado, foi a maior redução no 1º semestre do estado de Pernambuco. Conseguimos reduzir em 50% (cinqüenta por cento) dos casos de Crimes Violentos Letais Intencionais – CVLI. No ano passado foram dezesseis casos de CVLI, e este ano só tivemos oito casos. Ressaltamos que Petrolândia, como sendo a cidade sede da 4ª CIPM, o ano passado tivemos sete homicídios, e este ano não tivemos nenhum homicídio. Veja: no ano 2015 não tivemos nenhum homicídio na cidade de Petrolândia. Foi a maior redução do estado de Pernambuco”, observou e finalizou o major Fabrizio Ferraz.