CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

domingo, 5 de julho de 2015

Conversa para “boi dormir”, prefeito de Petrolândia vai demitir por falta de dinheiro, você acredita nisso?!

Chora menino, o "bicho" tá pegando.

Para as demissões que ocorreram ou que ainda vão ocorrer na Prefeitura de Municipal Petrolândia, não existe segredo, tentar justificar com uma NOTA DE ESCLARECIMENTO com cálculos matemáticos e percentuais sem “pé e sem cabeça”, é querer enganar os “bestas”, menos ao povo de Petrolândia que é um povo honesto, humilde e inteligente.
 
Senhor prefeito, seria mais fácil dizer ao povo, gastei demais, empreguei demais, ultrapassei todos os limites de despesas, e estou correndo o risco de cair na ilegalidade cometendo o crime público de IRRESPONSABILIDADE FISCAL ou até mesmo de IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA, com as licitações do “vai e vem”, que são aquelas licitações, que vai para a “comissão”, vai para a “justiça” e depois “vem” para a Prefeitura fazer tudo novamente, como aconteceu com a Licitação da Merenda Escolar, o atraso na licitação da Festa que mudou de data, e outras licitações cheias de falhas, como por exemplo, a do aluguel de R$ 2.100,00 (dois mil e cem reais) por mês da casa fechada do SAMU que falta quatro centavos. Cuidado! Se o Ministério Público de Petrolândia, o Dr. Promotor de Justiça “descascar” vai encontrar o “miolo oco”, ai o “bicho pega”.
 
Prefeito, não seria melhor falar a verdade e dizer ao povo de Petrolândia que gastou demais, do que sair dizendo que está recebendo pouco de Dilma?! Mostre ao povo quanto é que Prefeitura de Petrolândia recebe do Governo Estadual e do Governo Federal. Abra as portas do "cofre" da Prefeitura. Mesmo sem estarmos dentro da Prefeitura, mais as informações “vazam”, sabemos que gira em torno dos R$ 8 milhões mensais. Para onde é que vai tanto dinheiro, se não dá nem para pagar os funcionários da Prefeitura? Deve estar sendo gasto com brincadeiras, ou então deve estar sendo guardado para gastar na campanha do seu candidato nas próximas eleições. E ponto final.