CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Homem-bomba invade mesquita no Kuwait e deixa ao menos 25 mortos





Atentado cometido por um homem-bomba numa mesquita xiita na capital do Kuwait deixou pelo menos 25 mortos e 202 feridos nesta sexta-feira (26). Os números foram confirmados pelo ministro do Interior do país. No momento do ataque, cerca de 2 mil pessoas estavam no templo, segundo testemunhas.
A facção Província de Najd, afiliada ao grupo jihadista Estado Islâmico, assumiu a autoria do ataque. Nas redes sociais, o EI afirmou ter tido como alvo um templo de "rafideen" — termo comumente utilizado pela milícia terrorista sunita contra muçulmanos xiitas, considerados hereges pelos extremistas.
Segundo afirmou a Folha de S. Paulo, esse foi o primeiro ataque a bomba contra uma mesquita xiita no país, onde xiitas e sunitas coabitam pacificamente. O premiê do Kuwait, Jaber Al-Mubarak Al-Hamad Al-Sabah, disse que o ato "fratura a unidade do país". A mesma afirmação foi feita pelo ministro da Justiça e de Assuntos Islâmicos.
De acordo com Khalil al-Salih, membro do Parlamento do Kwuait, o ataque ocorreu durante as orações. "Vi o homem-bomba com meus próprios olhos. Ele deveria ter em torno de 20 anos", afirmou. Em maio, o mesmo grupo realizou um ataque a uma mesquita na Arábia Saudita, deixando três pessoas mortas.
Também nesta sexta-feira (26), outros dois atentados terroristas deixaram vítimas fatais. Na Tunísia, dois homens armados abriram fogo numa praia perto de dois hotéis na cidade de Sousse, matando ao menos 27 pessoas. Ainda não há detalhes sobre as nacionalidades das vítimas, mas os banhistas costumam ser turistas durante o mês sagrado do Ramadã. O local é um dos balneários mais populares do país.
Já na França, um ato deixou pelo menos uma pessoa morta e duas feridas. Após várias explosões, um corpo decapitado foi encontrado próximo à usina de gás industrial Air Products, na comuna de Saint-Quentin-Fallavier. "A intenção não deixa dúvidas: era provocar uma explosão. O ataque é de natureza terrorista", disse o presidente François Hollande.

Fonte: Época - Globo.com / Fotos AP