CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Pernambuco: Apresentado balanço do Pacto pela Vida


Em abril de 2015, o Governo de Pernambuco conseguiu reverter uma curva de crescimento no número de Crimes Violentos Letais intencionais (CVLI) que vinha ocorrendo desde o início do ano. Foram 323 homicídios no mês passado, contra 334 do mês de março.

Uma pequena inflexão, mas vista com serenidade pelo governador Paulo Câmara. Os números foram apresentados ao governador ontem durante reunião do Comitê Gestor do Pacto pela Vida.

“Foi ainda uma pequena inflexão, mas são números que vejo de forma positiva, uma avaliação de que as mudanças que fizemos no início do ano começam a dar resultados. O Pacto pela Vida e isso: um programa que é acompanhado de forma permanente, fazendo as correções de rumo necessárias para atingir o nosso objetivo, que é salvar vidas, reduzir a violência e criar uma cultura uma cultura de paz”, disse o governador Paulo Câmara.

A melhor semana de 2015 ocorreu no período de 24 a 30 de abril passado, com redução de 12%. Apenas no Recife o CVLI caiu 6,25% em comparação com abril de 2014. O CVLI contra as mulheres também teve uma redução, de 5,5% nos quatro primeiros meses do ano, comparados com 2014.

Em suma, foi o inicio de uma “quebra” na tendência de crescimento dos homicídios. O desafio assumido pelo Governo do Estado é manter a redução também em maio e durante os meses seguintes do ano.
OS NÚMEROS DE CVLI EM 2015.
323 em janeiro
324 em fevereiro
334 em março
323 em abril

Abril de 2015 também foi o primeiro mês do ano em que não houve aumento do CVLI na Região Metropolitana em comparação com o mesmo período de 2014. O número foi igual ao do ano passado: 114 homicídios.

A redução se destacou nas três maiores áreas integradas da RMR: Recife, Jaboatão dos Guararapes e Olinda.

Durante a reunião do Comitê Gestor, o governador Paulo Câmara determinou a elaboração de planos de ação específicos nas regiões mais violentas, com o aprofundamento e ações preventivas a serem executadas pela Secretaria de Defesa Social e pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, respectivamente.

Fonte: DOE-PE de 07/05/2015 – Pag. 1/64.