CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Após atentado, ex-esposa do vice-prefeito de Canapi morre em hospital


A ex-companheira do vice-prefeito de Canapi, Josielma Alves da Silva, de 39 anos, que sofreu um atentado no dia 09 de abril em Paulo Afonso/BA, faleceu no domingo, 19, em um hospital de Pernambuco após passar 10 dias internada.

Ela foi baleada no pescoço dentro de um salão de beleza da cidade baiana e passou por três hospitais antes de morrer. No dia do crime, a vítima recebeu os primeiros atendimentos médicos no Hospital Nair Alves de Souza, Paulo Afonso. Depois foi levada à uma unidade de saúde em Arapiraca, Alagoas. Devido à gravidade dos ferimentos, Josielma foi transferida para um hospital em Recife (PE) onde passou por uma cirurgia para a retirada do projétil que estava alojado no pescoço.

Nos últimos dez dias, a professora lutava pela vida, mas acabou falecendo ontem (19). Após a confirmação de sua morte, amigos e familiares deixaram diversas mensagens em sua página no Facebook.

“E hoje acordei com o telefone tocando…E foi justo pra receber esta notícia…Um pedaço de mim partiu..Não sei porque você se foi desse jeito, não sei porque nos deixou tão cedo. Como vou viver com esse vazio?! Quanta dor ainda vou sentir, quanta saudade irei sentir… Palavras não definem tanta dor… Vai com Deus Tia, segunda mãe (sic). ‪#‎JustiçaJosielma‬”, disse um dos sobrinhos da vítima nas redes sociais.

O corpo deverá ser velado na residência dos pais da vítima e o sepultamento ocorrerá em um cemitério, localizado no povoado Capiá da Igrejinha, em Canapi.

Entenda o caso

No dia 09 de abril, a professora Josielma Alves da Silva, 39 anos, foi baleada por dois homens armados dentro de um salão de beleza na Rua dos Pedrões, em Paulo Afonso.

Após diligências pela região, a polícia prendeu dois acusados. Em depoimento, um menor de 14 anos e um cidadão, identificado como Fabiano da Silva Santos, o Bolinha, contaram que tinham sido contratados pelo vice-prefeito de Canapi, Genaldo Soares, para assassinar a ex-esposa e receberiam a quantia de R$ 2.500 pelo serviço.

A PC da Bahia acredita que o crime tenha sido motivado pelo fim do relacionamento entre Genaldo Soares e a vítima.

Amigos do vice-prefeito contaram aos sites locais que ao ter conhecimento do atentado, ele teria sofrido um princípio de infarto. Os advogados de Genaldo Soares também já tinham ido a Delegacia de Paulo Afonso para buscar informações sobre a investigação.


Fonte: Alagoas 24 horas