CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

quinta-feira, 12 de março de 2015

MST bloqueia trevo da BR-316 com BR-110 em Petrolândia, Sertão de Pernambuco.






Exatamente as 8:00 da manhã de ontem dia 11 de Março de 2015, um grupo de manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em protesto bloquearam por duas horas o trevo da BR-316 com a BR-110, no município de Petrolândia, micro região de Itaparica, sertão do estado de Pernambuco.

Em Petrolândia o movimento foi pacífico, e o trânsito foi interrompido sem a necessidade da queima de pneus nas pistas.

Abriram-se exceções para a passagem de viaturas policiais e ambulâncias.



Registramos a presença no local onde estava acontecendo o movimento, de Policiais Militares da 4ª CIPM de Petrolândia, tendo como objetivo manter a ordem.

Em conversa com um dos organizadores do movimento em nosso Município, perguntamos qual o motivo do protesto, e porque a interdição das rodovias. Ele nos respondeu que “era um protesto que estava acontecendo por todo o Brasil, em reivindicação de uma pauta que já existe a oito anos, que é crédito para os assentados, parcelamento dos assentados, a questão da habitação que a seis ou sete anos não tem a casa de moradia, a questão da desapropriação das áreas, que temos vários acampamentos e o INCRA não desapropria dizendo que não tem dinheiro, e a conversa do Governo é que não tem dinheiro, mais os políticos corruptos que nós temos lá de vários partidos, está ai se lavando em dinheiro, como ontem ouvimos Fernando Bezerra Coelho, 40 milhões para a campanha de Eduardo Campos, e dizer que é inocente. Isso é que machuca os brasileiros, que nós temos que dizer o que é que a gente sente, onde é que o sapato está apertando”.

Os governos municipais locais foram criticados pela falta de atenção e pelo abandono dos assentamentos, principalmente o Assentamento Antonio Conselheiro, Abreu e Lima. O descaso do Genuário Moreira, e dizer que os governos municipais não atendem, só prometem.

Perguntamos com relação ao município de Petrolândia, qual o apoio que é dado ao MST local?
O responsável pelo movimento em Petrolândia foi enfático em dizer que “o Governo Municipal local não dá nenhuma assistência, pelo contrário, o que se tem são processos para responder, inclusive sobre a distribuição de cestas básicas, que o atual prefeito mandou a procuradoria, e estamos respondendo um processo na Polícia Federal por causa da entrega de cestas básicas, que eles vieram de lá para reivindicar a cesta básica dos assentados, dos acampados, que estão mais do que necessitados”. 


À esquerda o vereador Jorge Viana, ao centro o ex-prefeito e médico Dr. Marcos.


A vice prefeita e enfermeira Janielma permaneceu dentro do veículo

Na oportunidade encontramos “barrados” na interdição, o ex-prefeito de Petrolândia e médico Dr. Marcos, acompanhado de sua esposa atual vice-prefeita e enfermeira Janielma (Jane), que se deslocavam a fim de realizarem atendimentos médicos e de enfermagem na cidade de Tacaratu. Aproximadamente 40 pacientes aguardavam a chagada de Dr. Marcos para serem atendidos.

Conversamos com o ex-prefeito e perguntamos qual a sua opinião sobre o movimento. Ele nos respondeu que “poderia justificar a falta, mas estava preocupado porque os pacientes perderiam a consulta, mas respeitava o movimento de caráter social”. “Todas as pessoas teriam que entender”.

No local encontramos também o vereador da oposição Jorge Viana, e aproveitando a oportunidade para perguntar a opinião dele sobre o atual movimento, e ele nos respondeu que “tem situações em que o movimento às vezes atrapalha, pois existem locais melhores onde podem ser feitas as reivindicações, como por exemplo, prefeituras, INCRA, porque em estradas prejudica mais o povo do que chamar a atenção dos próprios governantes”.

O movimento foi encerrado às 10:00 horas da manhã com a liberação das BRs.




As rodovias foram interditadas nos dois sentidos.
 
Com a interrupção no trevo das duas rodovias, formaram-se longas filas de veículos de pequeno e grande porte.