CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Agora vai! R$ 200 milhões para pavimentação da BR-110 (reta de Ibimirim), incluídos no Orçamento 2015 da União.

Clique na imagem para ampliar:

Documento de Apropriação da despesa para pavimentação da BR-110 no trecho Ibimirim / Petrolândia.


Saída de Petrolândia pela BR-110


Chegada a Petrolândia pela BR-110

O Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) Armando Monteiro Neto (PTB-PE), articulou uma mobilização na Bancada de Pernambuco para viabilizar a pavimentação da BR-110, no trecho Petrolândia/Ibimirim, mais conhecida como “Reta do Mirim”. Esta rodovia é vital à facilitação do escoamento dos produtos agrícolas, logo é uma obra de grande importância para toda a região.
Esta realização é a conquista de um sonho de todos os Petrolandenses, que há muito tempo vinham lutando por isto. O recurso no valor de R$ 200.000.000,00 foi disponibilizado através da Emenda n° 71180002.





OBSERVAÇÕES dos Blogs de Jair Ferraz:

A BR-110 é muito importante também por ligar os estados do Norte e Nordeste com os estados do Sudeste do Brasil, encurtando a rota em aproximadamente 450 km.
Para se ter uma idéia a BR-110 começa na cidade de Areia Branca, passa por Mossoró no Rio Grande do Norte, passa também pela cidade de Patos no estado da Paraíba, desce para o estado de Pernambuco, encruza a BR-232 no Cruzeiro do Nordeste, e segue em direção a cidade de Ibimirim, e por um trecho de 60 km não pavimentados, em linha reta, chega-se a Petrolândia no estado de Pernambuco. Corta um pequeno trecho do estado de Alagoas, onde acessa a BR-423, e entra no estado da Bahia passando pela cidade Paulo Afonso. Segue cortando o estado da Bahia descendo até a cidade de Catú, próximo a cidade de Salvador capital.
Sem esse trecho de 60 km que após a pavimentação será percorrido em menos de 1 hora, a ligação dos estados do Norte e Nordeste com o Sudeste, aumenta o percurso em aproximadamente 450 km, visto que, as opções de rotas são desviadas para as rodovias BR-101 (litoral), BR-316 (Petrolândia – Salgueiro), BR-423 (Paulo Afonso – BA, Garanhuns e São Caetano – PE). Grande parte do trânsito na BR-316, BR-423, e BR-232, seria pela BR-110, mas por causa desse trecho não pavimentado, o trânsito não existe.




O lixo toma de conta das margens da BR-110 no perímetro urbano da cidade de Petrolândia. É mais um "lixão" que foi criado na cidade. Cadê o Secretário de Infra Estrutura e Serviços Urbanos da Prefeitura Municipal de Petrolândia, tá dormindo? Acorda!

Caminhões trafegam por um trecho de apenas 60 km da rodovia BR-110, que está acabada, e que nunca foi pavimentada.


Um trecho numa linha reta de 60 km, que por causa de nunca ter sido feito, aumenta a viagem e aproximadamente 450 km.