CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

domingo, 4 de janeiro de 2015

Homenagem ao soldado “DA EMA” de Ibimirim - PE

(09/11/1957 - 04/12/2008)



I

A Policia Militar
Mudou de cara e de esquema
Mudou pra baixa freqüência
Nome, telefonema
Só não dá pra mudar
Soldado igual a Da Ema

II

Eu vou traçar o perfil
Do já citado elemento
É um sujeito magrelo
Alto, feio e fedorento
Que anda se contorcendo
Parecendo um papa-vento

III

Se o serviço é perigoso
Ele sai de fininho
Se alguém da parte dele
Arranja logo um padrinho
Quando aparece um suspeito
Ele chama de “bichinho”

IV

Parece um vereador
Pois fala com todo mundo
Conhece Sebastião
Salvador, Mané e Raimundo
Mas só chama de coisinha
Todo e qualquer vagabundo

V

Quando é pra se dá bem
Reza uma missa em latim
Conhece o Código Penal
Sabe a Bíblia até o fim
Mas fica sem saber nada
Pra conhecer cabra ruim

VI

Há alguns anos atrás
Veio alguém lhe procurar
E lhe pediu permissão
Pra um defunto enterrar
Ele disse enterre raso
Para não me complicar

VII

Pois quando o Juiz chegar
E descobrir o assunto
Sobre o enterro fantasma
Do referido defunto
É capaz dele querer
Desenterra o presunto

VIII

Outra vez em Arcoverde
Aconteceu um problema
Alguém chamou um tenente
Pra resolver o dilema
É que alguém abasteceu
E só assinou “DA EMA”

IX

Trabalhando em uma festa
Veio um companheiro seu
Lhe mostrando um cara armado
Mas DA EMA respondeu
Recruta fica na tua
Tu também não tem o teu

X

Quando ele está de serviço
Não desperdiça sabão
Não trás escova de dente
Cobertor e nem blusão
Quando se molha, a toalha
É um velho pano de chão

XI

Quando DA EMA nasceu
Levaram pra batizar
O padre olhou pra a mãe dele
Dizendo pode voltar
Daqui a um mês eu batizo
Se o menino não berrar

XII

DA EMA sabe de tudo
Mas finge nada saber
Quando o assunto é fuxico
Ele começa a ceder
Mas quando o assunto é serio
Nega para não se envolver

XIII

Além de não se meter
Também não enxerga nada
Vai completar trinta anos
Nesta mesma cachorrada
E ninguém mexe com ele
Porque tem muita peixada

XIV

Prisão aqui nessa terra
É uma atitude rara
Pistolagem e maconha
Aqui dão no “mei” da cara
Pra resolver basta por
DA EMA no pau de arara.


Ibimirim – PE, 26 de fevereiro de 2001.