CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Sistema de esgotamento vai melhorar qualidade de vida no sertão de Pernambuco


A cidade de Parnamirim, no Sertão Central de Pernambuco, contará ainda no mês de dezembro com seu sistema de esgotamento sanitário em pleno funcionamento.
A obra, de cerca de R$ 8,4 milhões – recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) – é executada pela Companha de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) por meio de sua 3ª Superintendência Regional, em Petrolina (PE).
Técnicos da Codevasf, da empresa de engenharia responsável pela obra e autoridades locais supervisionaram recentemente parte da estrutura do sistema, que está praticamente concluído e que deverá ser entregue oficialmente à população no próximo mês de dezembro.
“Falta só finalizar a energização de duas estações elevatórias para o funcionamento das bombas que serão instaladas nas estações e que irão transportar o esgoto coletado até a estação de tratamento.
Já estão concluídas a rede e todas as ligações de calçadas. A obra é de grande importância, porque a gente sabe que de cada R$ 1,00 investido em esgotamento sanitário, são R$ 4,00 que se deixa de gastar em saúde”, observou o fiscal da obra, o analista de desenvolvimento regional e engenheiro da Codevasf Maxwuel Tavares.
Depois de pronto, o sistema de esgotamento de Parnamirim deverá ser operado pela Compesa (Companhia de Saneamento de Pernambuco).
Serão 16 km de rede, três estações elevatórias, uma estação de tratamento de esgoto e 1.908 ligações condominiais. Na estação foram construídas duas lagoas para tratamento de dejetos.
O sistema tratará 99% dos coliformes fecais e 82% dos demais dejetos gerados pela rede antes de chegar à bacia do rio Brígida, afluente do rio São Francisco no município.
Segundo Maxwuel Tavares, o cronograma da obra está sendo cumprido de acordo com o contrato. A obra teve início no meio do ano.
“Estamos dentro do prazo previsto para conclusão. Aconteceram alguns atrasos, mas no geral tudo transcorre dentro do cronograma esperado”, pontuou o engenheiro da Codevasf.

Qualidade de vida

O prefeito de Parnamirim, Ferdinando Carvalho, que participou da visita à obra, enalteceu a presença da Codevasf na cidade.
Ele frisou ser ainda mais importante o trabalho da instituição na cidade por estar à frente de uma ação tão relevante como é o saneamento.
“Todos perceberam que essa é uma obra que trará mais qualidade de vida para quem vive em Parnamirim.
Antes, a reclamação nos meios de comunicação da cidade era constante quanto ao esgoto que prejudicava principalmente as crianças, mas com essa obra sentimos que todos já enxergam a importância desse benefício”, avaliou o prefeito, informando que irá agilizar os entendimentos com a Compesa para que a empresa possa o quanto antes operacionalizar o sistema.
“Temos muitas obras do governo federal em nossa cidade, mas essa é uma das mais esperadas em todos os tempos. Ela trouxe oportunidade de emprego à população, movimentou o comércio da cidade e trará qualidade de vida a todos nós. Esta é uma ação do governo federal que proporcionará uma mudança de vida a todos daqui”, ressaltou o prefeito.
Elijalma Augusto Beserra, gerente regional de revitalização das bacias do rio São Francisco da 3ª Superintendência da Codevasf, frisa que todo o esgoto da cidade será tratado, retirando toda a contaminação dos dejetos que são lançados hoje in natura na bacia do rio Brígida, um dos afluentes do rio São Francisco e que abastece a cidade.
“Após a conclusão da obra o esgoto será tratado. Esta é uma forma direta de revitalizar o rio. Hoje as grandes obras do Ministério da Integração em Pernambuco estão sendo executadas pela Codevasf”, assinalou.
Elijalma falou ainda sobre outras obras de saneamento dentro do Programa de Revitalização de Bacias que vêm sendo executadas pela Codevasf na área de atuação da instituição em Pernambuco.
“Temos ações aqui na bacia do Brígida, no rio Garças, lá no Pontal, Moxotó, na bacia do Pajeú – como o esgotamento sanitário da cidade de Afogados da Ingazeira.
Cidades como Ipubi, Buíque, e Ibimirim estão com seus projetos pronto. São obras em todas as bacias para que rio São Francisco continue representando uma condição de vida para a população sertaneja”, ressaltou.

Cidade mais limpa

Morador do bairro Cohab, em Parnamirim, o comerciante José Nildemar de Carvalho não esconde a satisfação com a chegada de saneamento à cidade.
“Antes a gente tinha um esgotamento antigo e que não contemplava toda a população. Agora todos serão beneficiados”, comentou.
Já Paulo João da Costa, agente administrativo e que reside no centro da cidade, frisou que muitos transtornos já deixaram de existir com o saneamento levado pela Codevasf para Parnamirim.
“Antigamente era esgoto a céu aberto, ninguém dormia com as muriçocas. Tinha barata e muita sujeira. Hoje nossa cidade é limpa. Esse trabalho da Prefeitura em parceria com a Codevasf com esse esgotamento é uma ação que ficará para a vida toda”, comemorou o morador.

Fonte: Codevasf e Portal Brasil