CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Com início da piracema, pesca no Rio São Francisco é proibida


Começa neste sábado (1º) e segue até o dia 28 de fevereiro o período de defeso dos peixes, mais conhecido como 'Piracema'. Nesse período os peixes nadam contra a correnteza do rio para realizar a desova, por isso, a pesca fica proibida no Rio São Francisco para garantir a reprodução.
Cerca de 500 pescadores da região do Vale do São Francisco estão cadastrados no Ministério do Trabalho e Emprego e recebem o Seguro Defeso. O benefício é pago em quatro parcelas para ajudar nas despesas durante o tempo em que a pesca está proibida. “A piracema vai do dia 1º de novembro e vai até o dia 28 de fevereiro. E 90% dos pescadores da região já foram contemplados com o seguro”, explica o chefe de seguro desemprego da piracema, Jocesi Alves Cabral.
O pescador Tadeu Reis, de Petrolina, no Sertão pernambucano, sabe da importância de respeitar esse período. “Todo mundo já sabe que tem que se integrar nessa luta. Porque já está vendo que os rios estão secos, os peixes estão poucos e é época da reprodução", explica.
Quem for pego pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), pescando com redes será punido. “Terá que pagar de R$ 700 a R$100 mil e mais R$ 20 por cada quilo de peixe, ainda pode perder o barco, o motor e equipamentos de pesca”, explica o engenheiro de pesca do Ibama, Vanderlei Pinheiro.
Quanto ao peixe e materiais apreendidos, o engenheiro conta o destino que é dado pelo Ibama. “Esse peixe, se não for ano de eleição, pode ser doado para instituições filantrópicas, os motores e embarcações serão leiloados”, argumenta.
A fiscalização começa neste sábado no Rio São Francisco. O trabalho é feito em parceria com o estado, prefeitura e as policias. Para denunciar a prática ilegal, basta entrar em contrato através dos contatos 0800-618080 ou (74) 3612-5176.

Fonte: G1