CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Mais de 1,2 milhão de animais serão vacinados contra raiva neste sábado


Oitocentos e noventa mil cachorros e 386 mil gatos devem ser vacinados neste sábado (1º) em Pernambuco, dia da Campanha Nacional de Vacinação Antirrábica Canina e Felina. A raiva é uma doença viral que pode ser transmitida por mamíferos; por isso, os animais domésticos devem ser vacinados periodicamente para evitar transmissão para seres humanos, pois a doença é letal e ataca o sistema nervoso central.
De acordo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), serão oferecidos 7.350 postos de vacinação, em parceria com as prefeituras. No Recife a divulgação sobre os posto será feito boca a boca pelos fiscais da Vigilância Animal nas regiões administrativas da cidade.
O vírus pode ser transmitido entre os bichinhos e para o homem, por meio de mordida, arranhão ou lambedura de qualquer animal infectado. A maioria dos casos registrados em humanos ocorre através dos cães. Animais silvestres, como morcegos, raposas e macacos também podem passar a doença.
Segundo a SES, o último caso de raiva humana foi registrado em 2008, em Floresta, Sertão do Estado, e a transmissão foi por um morcego. O último registrado por cachorro foi no ano de 2006. Ainda segundo dados levantados pela pasta, a raiva vem decrescendo em PE: enquanto em 2012 foram registrados dois casos, nos anos de 2013 e 2014 não houve registros.

RECOMENDAÇÃO - Em caso de mordida de qualquer animal - mesmo que "conhecido" - a pessoa deve lavar o local com água e sabão, e ir ao posto de saúde mais próximo. O tratamento profilático antirrábico é feito por meio de soro e vacina, disponíveis na rede do Sistema Único de Saúde (SUS), e também é válido para agressão por espécies silvestres.
Alguns sintomas para identificar se um cão está com o vírus são agressividade (atacando pessoas e objetivos), ou tristeza (se escondendo em locais escuros); salivação excessiva, dificuldade para engolir, latido rouco, paralisia das patas traseiras, etc.

Fonte: NE10