CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

CONTATOS PARA ANÚNCIO: thiagoferraz@outlook.com.br

domingo, 14 de setembro de 2014

Atenção imagen forte. Em Inajá: Irmão mata irmão à facadas em "pega de boi no mato"

 Foto cortesia
 
O jovem “Fernando da Silva”, que tinha 25 anos de idade, natural de Ibimirim, e que morava no Sitio Manari Velho, foi assassinado à golpes de faca peixeira, pelo seu próprio irmão “Luiz Celso da Silva”, 27 anos de idade, natural de Ibimirim, e que também mora no mesmo endereço.
O fato se deu aproximadamente às 05h20mim da manhã de hoje, domingo (14/09/14), numa festa de “pega de boi no mato”, na localidade de Manari Velho, zona rural do município de Inajá, micro-região de Moxotó, sertão do estado de Pernambuco.
 

Policiais Militares da 4ª CIPM de Petrolândia, Equipe do GATI, comandados pelo Sargento Mauricio, foram acionados e se deslocaram até onde tinha acontecido o homicídio, efetuaram a prisão do acusado e demais envolvidos no caso.
Segundo o que foi colhido de testemunhas, "sem nenhum motivo aparente", ou seja, por "motivo fútil", a pessoa de “Luiz Celso” desferiu um golpe de faca peixeira no peito direito do seu irmão “Fernando Silva”, o qual caiu por terra, sendo o mesmo ainda socorrido ao hospital da cidade de inajá, dando entrada sem vida.
 

Após cometer o homicídio, o “Luiz Celso”, montado em um cavalo, fugiu em direção à caatinga, sendo perseguido e alcançado pelo seu primo “José Elson da Silva”, de idade e residência não informadas, natural da cidade de Ibimirim. Dentro da caatinga os dois primos travaram uma acirrada luta corporal, quando o “José Elson” armado com uma faca peixeira, desferiu golpes na pessoa “Luiz Celso” que tentava fugir, o qual foi ferido e depois socorrido para o hospital de Inajá, e devido à gravidade dos ferimentos precisou ser encaminhado para hospital na cidade de Arcoverde.

Seguindo os procedimentos da “rotina” policial, a eficiente Equipe de Policiais Militares do GATI, da 4ª CIPM de Petrolândia, fizeram o levantamento do caso, arrolaram testemunhas, e na DPC de Inajá confeccionaram o Boletim de Ocorrência, e depois conduzindo os envolvidos, se deslocaram até à Delegacia de Polícia Civil de Floresta, onde repassaram o caso a Autoridade Policial Civil para serem tomadas as devidas providência legais cabíveis.

Por Jair Ferraz
Informações da 4ª CIPM



Foto cortesia