segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Santa Cruz é eliminado da Copa do Nordeste aos 46 do segundo tempo


Um minuto mudou o destino do Santa Cruz. Jogou por terra toda a campanha, a melhor da primeira fase. O gol de Assisinho pareceu castigo depois do excelente início do time na tarde deste domingo. Início que também foi excelente lá no Ceará, quando o Santa chegou a abrir 2 a 0 antes de permitir a virada e depois ir buscar o empate. Logo aos 4 minutos do primeiro tempo, Dênis Marques abriu o placar no Arruda com um golaço de fora da área. Seria a redenção do atacante tivesse o Santa se classificado.
O pênalti sofrido e perdido (o segundo pelo Santa Cruz em dois jogos) por Danilo Santos, que poderia ter dado números finais à partida, no segundo tempo, foi apenas uma das mazelas que recaíram sobre o time neste domingo. O jogador bateu no canto, mas o goleiro João Carlos defendeu, sem dar rebote para a ofensiva Coral.

DÊNIS MARQUES

Punido por faltar um treino no Arruda durante o carnaval, DM9 teve que adiar a reestreia com a camisa coral. Sequer viajou a Fortaleza para o primeiro. Obrigada a tomar uma atitude enérgica, a diretoria tirou o atacante da delegação. Cortou na própria carne. A atitude irresponsável foi, acima de tudo, uma derrota pessoal de Dênis Marques. Perdeu também o Santa.
Apesar de ter arrancado o empate em 3 a 3, dos três gols marcados no Ceará, o Tricolor sentiu falta do matador. Artilheiro sempre faz falta. Bastou uma bola no primeiro tempo para o camisa 9. Um vacilo da defesa adversária. A arrancada iniciada pouco depois do círculo do meio do campo só parou na rede.
O gol seria suficiente para meter o Santa Cruz entre os quatro melhores do Nordeste. Não fosse o vacilo na reta final da partida. Justificada pela escalação dos três volantes e de Everton Sena na vaga de Renatinho, vetado pelo Departamento Médico, a postura do Santa por vezes incomodou o torcedor. Principalmente nos 20 minutos finais, quando o Júlio Madureira empatou o jogo e deixou o clima tenso. A agonia viraria tristeza no fim. Com o gol de Assisinho aos 46.

Santa Cruz 1

Tiago Cardoso; Marquinho, César, Vagner e Everton Sena; Luciano Sorriso (Léo), Sandro Manoel, Anderson Pedra e Natan ((William Alves); Paulo César e Dênis Marques (Danilo Santos). Técnico: Marcelo Martelotte.

Fortaleza 2

João Carlos, Rafinha, Ronaldo Angelim, Gabriel, Marinho Donizete; Jackson Silva (Júlio Madureira), Everton (João Henrique), Esley e Caucaia; Jailson e Assisinho. Técnico: Vica.

Local: Arruda
Árbitro: Arilson Bispo da Anunciação (BA)
Assistentes: Luiz Carlos Teixeira e Adson Lopes (ambos da BA)
Gols: Dênis Marques (aos 5 do 1º T); Júlio Madureira (aos 25 do 2º T) e Assisinho (aos 46 do 2º T)
Cartões amarelos: Marquinho (S); Rafinha (F)
Público: 30.087
Renda: R$ 441.520,00 

Fonte: Super Esportes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TERMOS E CONDIÇÕES PARA PUBLICAÇÃO DE COMENTÁRIOS:

Não serão publicados comentários que:
1. Sejam obscenos ou de linguagem erótica e grosseira;
2. Violem direitos de terceiros;
3. Tenham conotação de propaganda;
4. Demonstrem racismo ou promovam qualquer tipo de preconceito;
5. Estimulem a violência;
6. Violem a legislação pátria;
7. Sejam falsos ou infundados;
8. Que não sejam pertinentes ao assunto da matéria;
Vale lembrar que a Constituição Federal diz no Artigo 5º, IV, que é livre a manifestação de pensamento, sendo proibido o anonimato, portanto, recados ANÔNIMOS não serão levados em consideração, e serão excluídos.
Os comentários abaixo não representam a opinião do Blog do Jair Ferraz; a responsabilidade é do autor da mensagem.